Arquivos de sites

Previsões futebolísticas – Copa América 2011

Messi é a esperança de bom futebol nesta fraca Copa América - Andres Stapff

A edição número 43 da Copa América chega na fase decisiva neste final de semana, com as partidas das quartas-de-final. Como mencionei no post anterior, não pude fazer minhas previsões antes do início do torneio, mas devido ao formato desta competição, sinceramente não creio que tenha havido grande diferença.

Uma competição continental que se obriga a convidar países de outros continentes para “completar” a tabela já deve ser considerada horrorosa, logo de início. A partir da edição de 1993, a CONMEBOL decidiu convidar 2 seleções (o México e mais uma “coringa”), para que seja possível a disputa com 12 equipes, formando 3 grupos de quatro países. Para piorar a emenda, oito times se classificam para a fase final, portanto é preciso de um esforço descomunal para não passar da primeira fase, o que por si só denigra ainda mais esta competição, que se fosse bem elaborada poderia ter grande repercussão e apoio internacional. Vale ressaltar que até o Japão foi convidado para a Copa América, disputando em 1999 e se recusando a vir neste ano, devido aos trágicos acidentes ocorridos no país em 2011.

Quase todo mundo que presta se classificou, com exceção do convidado México, que mostrou a importância desta competição ao levar a equipe C para a Argentina, e perdeu todas as três partidas que disputou. A surpresa ficou por conta da Venezuela, que classificou-se em segundo lugar, e invicta, no grupo mais difícil da primeira fase, ao empatar com Brasil e Paraguai, e vencer o Equador. Os confrontos do mata-mata, com meus palpites para os vencedores, serão os seguintes:

Colômbia x Peru / Argentina x Uruguai

Brasil x Paraguai / Chile x Venezuela

Mesmo com atuações muito abaixo do esperado, mas normais desde que o fraco Mano Menezes assumiu o time, nossa ruinzinha seleção deve chegar à final, pois os adversários são simplesmente horrorosos. O Paraguai tem um bom setor ofensivo, mas falta camisa e experiência, e sabemos que eles vão amarelar como de costume. Será um jogo disputado, mas o Brasil leva a melhor. O Chile parece o Paraguai, pois tem bons atacantes, mas sua defesa é inferior aos nossos vizinhos, e acho que na semifinal o Brasil passa com certa facilidade.

Do outro lado teremos a Colômbia do matador Falcão Garcia, que não terá grandes dificuldades para bater o Peru, mas não acho que passe do vencedor entre Argentina e Uruguai. Os celestes vieram com a mesma base que fez bonito na Copa da África do Sul, com bons jogadores e futebol de conjunto. Os anfitriões deram vexame nas duas primeiras partidas, mas enfim o fenômeno Messi resolveu jogar bola, e o patético treinador Sergio Batista colocou Agüero como titular, e a equipe ganhou maior poder ofensivo. Este grande duelo entre as seleções com mais títulos da competição (14 cada) pode acabar de qualquer jeito, especialmente pelo fato da Argentina ter uma defesa muito fraca, ao contrário do Uruguai, mas não tenho coragem de ir contra os donos da casa.

Uma final entre Brasil e Argentina, pela terceira vez consecutiva, seria a única forma de elevar este torneio. O Brasil tem um time renovado e sem o menor padrão de jogo, mas venceu as duas últimas finais contra os hermanos e está numa grande sequência no torneio sulamericano, conquistando quatro das últimas cinco edições. Temos uma defesa sólida (caso Maicon jogue), mas nosso goleiro só não está acabado na cabeça do treinador. O meio defensivo é pegador e sabe sair jogando, mas nosso ataque não assusta ninguém. Falta uma referência na frente, que sinceramente o futebol brasileiro não possui. Sempre fui fã de Alexandre Pato, mas a verdade é que ele regrediu demais nos dois últimos anos, e hoje eu não confio nem um pouco nele. Tomara que ele volte a ser a promessa do início da carreira e queime minha língua.

A Argentina é mal comandada e tem (há MUITOS anos) uma defesa bisonha, mas o talento no ataque é indiscutível. Como disse antes, a esperança é que Maicon jogue, pois caso contrário Di Maria fará uma festa pela esquerda. Vou torcer muito para que o Brasil seja tricampeão, chegando ao nono título continental, mas meu palpite racional é de que a conquista seja albiceleste.

Anúncios

Sumiço

Voltei. Após quase um mês desaparecido do meu querido blog, encontrei um tempinho para esta prazerosa atividade. E o pior é que neste período aconteceram inúmeros fatos que normalmente seriam tratados com destaque aqui no blog, mas que infelizmente não pude apresentar.

Desde minha última aparição em 17 de junho, viajei para Orlando (de carro, totalizando mais de 2,5 mil km em 8 dias), Washington e Virginia Beach, arrumei um novo escritório provisório durante o Summer aqui em Darden, participando de diversas palestras, almoços, coquetéis, reuniões e conference calls, e tentei acompanhar como pude as competições esportivas e acontecimentos mundiais no meio disso tudo. Não pude dar a merecida atenção para nossa hóspede que está prestes a retornar ao Brasil (minha sogra), e provavelmente acontecerá o mesmo com outra que chega na próxima segunda-feira (minha mãe).

Perdi a oportunidade de oferecer minhas magníficas previsões para a Copa América e o Mundial Feminino. Após os jogos desta noite, que encerram a primeira fase, darei meus pitacos sobre a fraquíssima competição sulamericana, mas no caso da competição feminina já estamos coma  final definida. Creio que os EUA vençam o Japão com certa facilidade. Meu palpite original seria de título para as anfitriãs (Alemanha), alcançando o tricampeonato. Pouco assisti a partida entre Brasil e EUA, por estar na estrada, mas acompanhei pela ESPN no BlackBerry e, infelizmente, não me surpreendi com o resultado, pois as brasileiras sempre amarelam contra as ianques.

O ponto curioso foi comparar os comentários nos dois países, completamente contraditórios. Por aqui a indignação com a arbitragem foi muito grande, e no Brasil a impressão foi de que nada de anormal ocorreu. Até agora não entendi a repetição da cobrança do pênalti do Brasil (muito duvidoso, mas que eu provavelmente marcaria, só que não expulsaria a defensora). As imagens que assisti não mostram a longa sequência até a decisão da juíza, mas estranho pois não há reação dajuíza ou da bandeirinha, que seguem normalmente sem fazer nada por vários segundos, e repentinamente começa a confusão com o cancelamento da cobrança. Desconfiando muito da FIFA, como de costume, acho que alguém deu ordem pra voltar no ouvido da juíza, para trazer emoção ao jogo. A competição vinha gerando relativamente pouca mídia e este duelo de titãs precisava de um pouco de emoção.

Meus palpites para Wimbledon foram bons, mesmos em acertar nenhum dos vencedores. Acertei as duas finalistas do feminino, mas apostei em Sharapova, e no masculino achei que Nadal e Djokovic cairiam na semi, com título de Federer, que por incrível que pareça fez uma partida quase perfeita conra o francês Tsonga, mas perdeu em 5 sets nas quartas. Foi um excelente torneio nas duas chaves, confirmando a superioridade de Nole sobre Rafa, de forma parecida com a que o espanho possui contra Federer, pois o jogo é extremamente equilibrado, mas os pontos decisivos sempre acabam com o sérvio, que merecidamente atingiu a liderança do ranking mundial, posto que deverá manter por um bom tempo (acho que no mínimo até março de 2012), devido à relativa falta de pontos para defender no restante da temporada. Quem corre risco de perder posição é Federer, que pouco pontuou em 2011 e defende muitos pontos até dezembro, especialmente o título da ATP Finals em Londres.

Também gostei dos meus pitacos (na verdade chutes) para  Mundial Sub-17. Acertei três dos quatro semifinalistas, mas errei os finalistas, pois Brasil e Alemanha foram derrotados na semi e fizeram um (suposto) jogaço na decisão do terceiro lugar. Os mexicanos aparentemente mereceram o bicampeonato, levando a torcida da casa à loucura e arrebatando praticamente todos os prêmios da FIFA.

Não assisti a final da Libertadores, mas parabenizo o Santos pela conquista merecida. E Muricy Ramalho finalmente conquistou a Libertadores ! Para mim sua chegada ao Santos foi perfeita para ambos, pois permitiu que seu estilo feio e retranqueiro se juntasse à leveza e o talento dos craques da equipe, o que levou o time a superar os adversários com o tradicional sistema 1×0 do técnico. A falta de talentos ofensivos não permitiu que o mesmo ocorresse na passagem de Muricy pelo meu Tricolor, pois na hora do aperto em mata-matas, faltava o pequeno detalhe do gol. Quando pude acompanhar os lances e notícias da decisão, percebi que o rapaz que causou a briga e apanhou dos uruguaios é um amigo meu, Éric. Fiquei triste pois o considero um cara legal, mas que foi muito infeliz ao provocar os jogadores naquele momento de raiva. Além do mais, caso tenha dito “Sou Tri !!!”, deveria saber que os uruguaios são pentacampeões da Libertadores.

Prometo retornar nos próximos dias com força total, comentando a excelente viagem a Orlando, a lamentável situação que paralisou a NBA, a World Series de Poker, e qualquer novo assunto que mereça destaque por aqui.

Previsões futebolísticas – Copas do Mundo Sub-20 e Sub-17

Neymar, Casemiro e cia. comemoram um gol do Brasil - Fifa.com/AFP

Apesar de não receberem o devido prestígio da mídia, e consequentemente dos torcedores, duas das principais competições futebolísticas do cenário mundial acontecerão nos próximos dois meses, ambas na América Latina. A Copa do Mundo Sub-17 terá início no México neste sábado, encerrando-se no dia 10 de julho. Semanas depois, no dia 29 de julho, inicia-se a principal competição de base, a Copa do Mundo Sub-20, realizada na Colômbia, com encerramento marcado para o dia 20 de agosto. Nesse período também será realizada outra grande competição, a Copa do Mundo Feminina, que será discutida futuramente neste blog.

Minha maior tristeza fica por conta de mais uma entre as inúmeras críticas que tenho em relação ao Ricardo Teixeira como dono do futebol brasileiro. Desde que passou a preocupar-se somente com a seleção principal, abandonou não apenas os clubes, mas também as categorias de base. O Brasil sempre dominou a categoria Sub-20, mas nos últimos vimos de camarote o domínio de nossos hermanos argentinos, que cinco das últimas oito disputas, eliminando o Brasil em duas delas. Neste mesmo período, de 1995 até 2009, conquistamos apenas um título, e para piorar com um time irregular, pois contava com a presença de Carlos Alberto, que anos depois confirmou ser gato. Surpreendentemente o Brasil não teve o título cassado, provavelmente pela influência do comandante da CBF, que deve saber de muita podridão dos bastidores da FIFA.

Na última semana percebo grande pressão do meu São Paulo em relação à convocação dos jogadores para a Copa do Mundo Sub-20. Concordo que perder entre 4 e 7 jogadores durante o Campeonato Brasileiro seria muito ruim, especialmente com o crescimento de produção de jovens como Wellington, Casemiro e Lucas. O problema cai mais uma vez no colo da incompetente CBF, que jamais deveria permitir a disputa do campeonato nacional entre meados de junho e agosto, quando o calendário da FIFA, respeitado por quase todos países, sugere que não sejam disputadas competições oficiais de clubes.

Para piorar esta história, vejo que a CBF levará craques da Sub-20 como Neymar e Lucas para a disputa da Copa América 2011, que vai de 1 a 24 de julho na Argentina. Podem me chamar de maluco, mas creio que a Copa do Mundo Sub-20 seja mais importante que a Copa América, e tenho certeza que a presença destes craques é MUITO mais necessária para a equipe de Ney Franco do que para o time do decepcionante Mano Menezes. É uma pena que continuemos desprestigiando nossos garotos, que até poucos anos eram motivo de grande orgulho com exibições memoráveis nestes mundiais. Tenho lembranças maravilhosas dos times de 1983 e 1985, liderados por futuros craques como Bebeto, Muller, Silas, Taffarel, Geovani, Jorginho e até Dunga.

Infelizmente acompanhar estas competições de base fica ainda mais difícil daqui dos EUA, portanto darei meus palpites baseados nos seguintes fatores: tradição do país na competição, cotação nas casas de apostas, algum conhecimento que possa ter e um pouco de chute. Como de costume, apresentarei meus palpites a partir dos confrontos da fase quartas-de-final. Aqui vão eles:

Copa do Mundo Sub-17:

Holanda x República Checa / Argentina x Brasil

Alemanha x Uruguai / Costa do Marfim x México

Sem ter a menor idéia da qualidade dos times, baseio minha escolha nas cotações e na camisa dos times, e vou colocar fé no título do Brasil, desempatando na liderança desta competição, conquistando o quarto título contra três dos nigerianos.

Copa do Mundo Sub-20:

Brasil x Espanha / Inglaterra x Colômbia

França x Croácia / Portugal x Argentina

O Brasil vem com um time forte, mas terá um choque de favoritos nas quartas contra a também forte Espanha. Acho que cairemos frente aos europeus, e seremos obrigados a torcer para os argentinos não conquistarem o sétimo título, abrindo ainda mais vantagem em relação aos nossos quatro títulos na categoria. Para isso torcerei pela França, que passa pelos nossos vizinhos na semifinal e recebe meu voto como o campeão do torneio. Vale lembrar que França e Colômbia foram os finalistas do Torneio de Toulon 2011, realizado na semana passada, que serve como prévia para esta Copa do Mundo Sub-20.

Rogério Ceni e Neymar brilham

Rogério Ceni chega ao centésimo gol - Arte:www.saopaulofc.net

Depois de quase 15 anos marcando gols pelo Tricolor, Rogério Ceni atingiu a expressiva marca de 100 gols na tarde deste domingo. E não poderia ter sido em situação melhor, pois foi um golaço, em uma perfeita cobrança de falta, contra o arquirival Corinthians, na vitória por 2×1 pela primeira fase do Paulistinha-2011. Para ser melhor, somente se o jogo tivesse sido disputado no Morumbi, que infelizmente estava indisponível para a partida devido ao show do Iron Maiden, ao invés da modesta Arena Barueri.

Rogério é um jogador diferenciado, inovador e polêmico, que causa emoções extremas de amor e ódio para são-paulinos e torcedores rivais, pois sempre dá um jeito de estar envolvido em tudo o que acontece, seja nas participações defensivas de goleiro, nas investidas ao ataque para cobrar faltas e até nos comentários através da mídia esportiva. A verdade é que, acima de opiniões pessoais, é indiscutível o destaque que este profissional possui na história do São Paulo Futebol Clube, do futebol (e esporte) brasileiro e internacional. Ao contrário do paraguaio Chilavert, que marcou a grande maioria dos seus cerca de 60 gols em cobranças de pênalti, os gols de Rogério foram em sua maioria originados em cobranças de falta, muitas delas espetaculares e em momentos importantes para o Tricolor.

Espero não ter esquecido dos principais gols de falta, mas aqui vão alguns dos que considero mais destacados:

Final – Paulista 2000: São Paulo 2×2 Santos (SPFC Campeão)

Libertadores 2005: São Paulo 4×0 Tigres-Mex – 2 golaços, um no primeiro e um no segundo tempo

Brasileiro 2006: Cruzeiro 2×2 São Paulo (SPFC perdia por 2×0, Rogério defendeu um pênalti e marcou dois gols)

100o Gol – Paulista 2011: São Paulo 2×1 Corinthians

E alguns dos principais gols de pênalti:

Libertadores 2005: São Paulo 2×0 River Plate

Mundial Interclubes 2005: São Paulo 3×2 Al-Ittihad

Libertadores 2006: São Paulo 2×1 Palmeiras

E para não deixar por menos, defesas sensacionais:

Final – Mundial Interclubes 2005: São Paulo 1×0 Liverpool (SPFC Campeão)

Libertadores 2006: São Paulo 3×0 Chivas

Quem me conhece sabe que, apesar de torcedor fanático do São Paulo, tento olhar as partidas e os jogadores com certa isenção, e por diversas vezes critico o Rogério, para desgosto de alguns amigos mais fanáticos. Acho ridículo o fato dele usar o número 01 na camisa, me incomoda o fato dele querer ser o cobrador oficial de pênaltis do time, mas seu profissionalismo, dedicação e importância são incontestáveis, razão pela qual fica difícil saber quais características o tornam o grande ídolo que é.

Na segunda parte deste post, vou tratar do amistoso entre Brasil e Escócia, disputado no “estádio oficial” da Seleção, o Emirates Stadium, em Londres. Gostei da atuação do time, importante após as primeiras partidas desastrosas sob comando de Mano menezes, mas a verdade é que enfrentamos um time horrível. A Escócia nunca teve time bom, mas o que jogou hoje era demais. O Brasil dominou completamente a posse de bola e a partida, sendo para do apenas na mega retranca e nas botinadas dos britânicos. O placar de 2×0, com dois gols do craque Neymar, saiu barato para eles.

Gostaria de ter visto o retorno de Maicon na lateral direita, e quem sabe alguma experiência nova na esquerda, apesar de que André Santos sempre faz partidas regulares na Seleção, mas jamais será um destaque para o time. Gosto do meio-campo com Lucas Leiva e Ramires, e até mesmo de Elano, mas também considero esta posição carente de talento, e Mano pdoeria tentar ser um pouco mais audacioso, experimentando com algumas novidades. Jadson foi bem nos poucos minutos contra a França mas não fez boa partida hoje, e na próxima partida a vaga deve ficar com Paulo Henrique Ganso. Jamais tinha visto Leandro Damião jogando, e considerei uma boa estréia do garoto artilheiro, apesar de não ter marcado. Não é fácil jogar sozinho no meio daquela retranca, e ele bem que tentou se desvencilhar como pode. Também aprovei a convocação e a entrada do arisco e perigoso Jonas, que merece mais chances, especialmnete com a péssima fase de Alexandre Pato e Robinho, as seguidas contusões de Luis Fabiano e a vagabundagem do meu xará Adriano. Quem sabe os últimos possam se recuperar no retorno ao Brasil e acirrar a briga no ataque da amarelinha.

O são-paulino Lucas entrou bem e certamente deve continuar no grupo, e junto com Ganso e Neymar deve dar esperança para a torcida. Neymar não fez uma partida regular, mas deixou claro que pode desequilibrar qualquer jogo em segundos, com seus dribles e qualidade na finalização. O importante agora é acertar um time-base para que o Brasil possa lutar pelo tricampeonato da Copa América, que será uma pedreira, pois os hermanos argentinos terão seu forte time, o apoio da torcida e certamente da arbitragem e da Conmebol, para retomar a hegemonia continental, já que não vencem esta competição há 18 anos.

%d bloggers like this: