Category Archives: Automobilismo

Era um fanático por Fórmula 1 na minha infância, principalmente nos anos 80, mas há muitos anos que mal acompanho automobilismo. Mesmo assim, pode ser que haja espaço e motivos para eu dar meus pitacos por aqui.

O que dizer sobre Fórmula 1 ???

Sebastian Vettel comemorando o título em Abu Dhabi - Reuters

Meu primeiro contato com a Fórmula 1 deu-se no final dos anos 70, quando meu pai me levou para Interlagos, para ver o treino do GP Brasil de 1979. Meu pai gostava de autorama e brincávamos em casa, e ver aqueles carros de perto foi maravilhoso. Tenho vaga lembrança, e as principais remetem ao carro do Brasil, o Fittipaldi de Emerson, e das Ligier, que dominaram aquele final de semana, com os franceses Jacques Laffite e Patrick Depailler. Por alguma razão me recordo que escolhi Depailler como meu favorito, mas Laffite fez a pole e ganhou aquela corrida.

Em 1981 posso dizer que comecei a acompanhar mais de perto, e lembro que odiava o argentino Carlos Reutemann, que disputou o título com Nélson Piquet até o final, quando o brasileiro levou o título por um ponto. Dois anos depois Piquet, já estabelecido como meu piloto favorito, operou um milagre para tornar-se bicampeão sobre o favorito Alain Prost. Neste mesmo ano, outro brasileiro despontava como grande piloto na Fórmula 3 inglesa, prometendo a continuidade do domínio tupiniquim na Fórmula 1. Ayrton Senna era o garoto-propaganda do novo autorama que eu e meu irmão ganhamos, e logo passou a ser, ao lado de Piquet, nosso novo ídolo. Esta idolatria aumentou quando, em 1985, ele conseguiu entrar na Lotus, que apesar de inferior aos principais concorrentes, era superior à Toleman. Para melhorar, Senna passou a ser patrocinado pelo Banco Nacional, onde meu pai trabalhava, permitindo oportunidades para que tivéssemos contato com ele em eventos do banco, além de acesso privilegiado nas corridas em Jacarepaguá.

Apesar de fanático por Senna, sempre mantive minha preferência por Piquet, e dividia minha torcida pelos dois. Ao ficar mais velho passei a me incomodar um pouco com as seguidas reclamações e desculpas de Senna quando era derrotado, bem como algumas atitudes anti-desportivas que ele tomou em momentos críticos, e perdi um pouco do apreço por ele. Isso não me impediu de chorar como um bebê na fatídica manhã de domingo, em maio de 1994, quando o terrível acidente em Imola acabou com o mito.

A Fórmula 1 já vinha sendo bastante monótona há alguns anos, com disparidade maior entre as escuderias e circuitos com poucos pontos de ultrapassagem, e nos últimos 15 anos a coisa vem se tornando cada vez pior. A mídia tenta vender emoção, que ainda existe no campeonato, mas assistir às corridas é tarefa para masoquista. Ultrapassagens em briga por posição simplesmente não existem, e a corrida é decidida em pouquíssimos episódios: treino classificatório, largada e pit-stops.

Meu piloto favorito, desde que chegou na Fórmula 1, é Lewis Hamilton, e fiquei contente quando ele superou Felipe Massa, que considero fraquíssimo, na última volta em Interlagos para levar o título de 2008. Gostaria de retomar a paixão pelas corridas, mas acho que somente mudanças radicais na forma como o negócio é administrado permitiriam corridas mais emocionantes e imprevisíveis, e dúvido que isto ocorra no futuro próximo. Foi lamentável assistir Fernando Alonso, na minha opinião o melhor piloto, um tipo Alain Prost da atualidade, mostrar total falta de coragem no último domingo, limitando-se a esperar um erro do russo Vitaly Petrov para conseguir ultrapassá-lo. Aquilo foi frustrante e revelou a realidade de um esporte com problemas estruturais.

Nos resta esperar e, de vez em quando, ligar a TV nos finais de semana, na esperança de que, naquele dia, a corrida seja disputada, com ultrapassagens e emoção, como aquelas da minha infância nos anos 80. Dando uma olhada no site de apostas bwin, vejo que a previsão para 2011 é de que tenhamos um replay do campeonato de 2010. Galvão Bueno terá que caprichar mais uma vez para colocar emoção e convencer alguém de ir para a TV nos domingos.

%d bloggers like this: