Category Archives: Finanças

LinkedIn arrebenta em seu IPO

IPO do LinkedIn

O site de relacionamento profissional LinkedIn (LNKD) realizou seu IPO nesta manhã, na Bolsa de Nova Iorque (NYSE), e obteve um resultado impressionante logo nos primeiros momentos. Este IPO vinha sendo aguardado com muita ansiedade por parte do mercado, pois representa o primeiro grande IPO de um líder entre os sites de mídia social e relacionamento, juntamente com Facebook, Twitter, Groupon, Zynga e Foursquare, entre outros.

A previsão inicial da empresa e do mercado era de que as ações fossem lançadas a US$ 35, mas no início da semana decidiram, devido à euforia e otimismo em relação ao sucesso da empresa, elevar cerca de 1/3 para US$45. Este preço disparou para US$80 em questões de segundos após o lançamento, apresentando pequenos e constantes aumentos no decorrer do dia. Neste momento que escrevo, a ação está sendo negociada a US$107. Este preço representa um P/E (razão entre o preço da ação e o último resultado de lucro por ação) superior a 1300, pois o LinkedIn ainda sofre para gerar lucros, apesar do grande crescimento em usuários e receita dos últimos anos. O site possui mais de 100 milhões de usuários, receita de US$250 milhões e lucro de US$15 milhões em 2010. O modelo de negócios atual gera receitas da seguinte forma: 30% em publicidade, 40% (e crescendo) nas chamadas hiring solutions, que são serviços para recrutamento e contratação, e o restante obtido por outras fontes, sendo a principal dela a assinatura premium para que usuários tenham mais vantagens e acessos dentro do site.

Sou usuário do LinkedIn há anos, e o considero o melhor e mais interessante player neste mercado, pois permite o desenvolvimento de produtivas relações profissionais, o famoso networking. Se bem utilizado, o LinkedIn pode gerar excelentes frutos para qualquer tipo de profissional, pois permite o acesso a contatos que dificilmente seriam descobertos ou acessíveis de outra forma. Durante meu estágio de Summer aqui nos EUA, em 2009, a utilização do LinkedIn permitiu que eu pudesse contactar pessoas-chave em diversas empresas, onde eu necessitava de um contato para marcar reuniões e apresentar o projeto em que eu trabalhava.

Recomendo a todos experimentar este serviço, que pode ser “customizado” para que apenas os contatos que você deseja tenham acesso às suas informações, e até permitem que você navegue de forma anônima, caso assim prefira.

Tenho dúvidas quanto ao preço pago pelos investidores para esta ação, que pode estar liderando uma nova bolha como aquela do ano 2000, mas o fato é que os acontecimentos de hoje trouxeram maravilhosas notícias para os demais líderes da indústria, especialmente o Facebook, que deve chegar à Bolsa nos próximos dois anos. Quanto será que o mercado pagará por estes IPOs ?

Anúncios

Sumiço de velhinhos bilionários nos EUA

O bilionário John Kluge em 1997 - Bloomberg News

Após dez dias afastado, retorno com um assunto curioso, que vem gerando muita especulação, polêmica e teorias conspiratórias aqui nos EUA. Trata-se de uma exceção na lei de heranças, que surgiu no início do governo George W Bush, em 2001, quando o mesmo pressionou seus colegas do Congresso para aplicar grandes reduções nos impostos, inclusive para grandes fortunas. A exorbitante taxa era de 55% sobre o total da fortuna do falecido, e foi apresentada uma proposta que reduziria gradualmente a taxa até 45% em 2009, e curiosamente o ano de 2010 teria taxa ZERO. Além do mais, o valor das fortunas que sofreriam esta taxação foi elevado gradativamente, de US$ 1 milhão em 2001 para US$ 3,5 milhões em 2009. Em 2011, o piso voltará para o “baixo” valor de US$ 1 milhão e a taxa vai de 0% para 55%.

Parece piada mas é a pura verdade. Uma pessoa com US$ 10 milhões que faleceu no Natal de 2009, deixou US$ 4,5 milhões e impostos para o Tio Sam, mas aquele que morreu na sema a seguinte, já em 2010, passou tudo para os herdeiros, sem nenhum tostão para os súditos de Obama. Desde o ano passado que diversos milionários, com idade avançada, passaram a preocupar-se com etsa situação, positiva em 2009 mas bastante negativa em 2010. Muitos tinham certeza que familiares cuidariam extremamente bem deles em 2009, para que chegassem inteiros em 2010, ano em que a situação se inverte, pois uma morte cairia perfeitamente neste ano.

Existem diversos relatos de idosos que pediram expressamente para que seus familiares os poupassem em 2009, mas que não se importariam em morrer nessa ano, para poder beneficiar a família. Coincidentemente, diversos bilionários (o fundador do Taco Bell (Glen Bell), um magnata do petróleo (Dan Duncan) e o dono do New York Yankees (George Steinbrenner), entre outros),  faleceram repentinamente em 2010, o último deles John Kluge, morador daqui de Charlottesville. Kluge era o homem mais rico dos EUA no início dos anos 90, antes de ser superado por Bill Gates, Warren Buffett e Larry Ellison, entre outros neo-bilionários. Kluge fez sua fortuna com diversas propriedades de mídia, desde os anos 50, e foi um grande benfeitor de instituições acadêmicas, especialmente Columbia University, onde formou-se em Economia, e University of Virginia, pelo fato de viver em Charlottesville e adotar a região e sua comunidade. Kluge doou US$ 110 milhões em vida, e mais US$ 400 milhões após sua morte, para Columbia, e uma propriedade avaliada em US$ 45 milhões para Virginia.

A pergunta agora é quem será o próximo velhinho bilionário a morrer. Há 100 dias de 2011, acho que ainda teremos muita história curiosa pela frente, e muito herdeiro pensando como enviar seus queridos patriarcas para o céu. Será que Bill Gates vai contratar seguranças pra ceia de Natal com a família ?

%d bloggers like this: