Arquivos de sites

Previsões futebolísticas – Campeonato Brasileiro 2012

Favoritos ao título do Brasileirão 2012 – Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com

Depois de meses de sofrimento, sendo obrigados a suportar os fraquíssimos campeonatos estaduais, chega a hora do futebol brasileiro começar pra valer, com o melhor campeonato de futebol do mundo, o Brasileirão. Esta será a décima temporada no formato de pontos corridos, sistema que ainda sofre críticas e na minha opinião ainda não está totalmente seguro, pois a cada ano aparecem novos interessados em acabar com esta fórmula, adotada em 99% das ligas nacionais mundo afora, para a adoção de finais.

Meus leitores sabem o quanto eu adoro playoffs e mata-matas, mas acho que o sistema de pontos corridos é o mais correto para ligas nacionais. Pra ser sincero, sou obrigado a dizer que até aceitaria a disputa de uma final, mas apenas com a classificação dos dois melhores colocados, e com vantagem para o de melhor campanha, dependendo da diferença de pontos existente. Se acabarem empatados em ponto, nenhuma vantagem (Odeio ver um time ser campeão por maior número de vitórias ou melhor saldo de gols. Para mim isto não faz nenhum sentido). Caso a diferença de pontos seja pequena (até 3 pontos, por exemplo), o primeiro teria a vantagem do empate. Em caso de diferença superior a 3 pontos, Ainda teria um saldo de gols, tipo 1 gol para 4/5 pontos de vantagem, 2 gols para 6/7, etc. E para finalizar, a partida única seria disputada no campo do primeiro colocado. Acabei de inventar esta “final”, portanto acho que deixar como está, nos pontos corridos, seria o mais fácil. Torço para que o calendário se estenda em mais uma data, pelo menos para uma partida desempate, em caso de pontuação igual. Algumas (poucas) ligas prevêem isso e acho bastante razoável.

A mais equilibrada liga nacional do planeta começa com a habitual lista de 3 a 5 favoritos, mais meia dúzia de “grandes” clubes que podem surpreender, e os tradicionais candidatos à degola. É praticamente unânime entre analistas e torcedores que o Santos é o melhor time do Brasil, logo à frente de Corinthians e Fluminense. Estes times são os principais candidatos ao título, e o Santos só não fica num nível acima devido à incompetência da CBF, que, apesar de ter melhorado muito neste aspecto, ainda (des)organiza o calendário, permitindo que se disputem rodadas do Brasileirão em datas FIFA, o que desfalca os principais times nacionais. Neste ano, os principais prejudicados serão Santos, São Paulo e Internacional, que cederão craques para amistosos e Jogos Olímpicos. O Corinthians, com seu time de jogadores nota 7, se beneficiará pelo elenco homogêneo e sem desfalques, o que o coloca ao lado do Santos nesta disputa elo caneco.

Como fiz em 2011, aqui vão meus palpites para a competição, primeiramente dividindo os clubes por nível de aspiração:

1) Título: Corinthians, Santos, Fluminense e Vasco da Gama

2) Libertadores: São Paulo, Internacional, Grêmio e Atlético-MG

3) Sulamericana: Palmeiras, Botafogo, Flamengo, Coritiba, Figueirense, Bahia e Cruzeiro

4) Evitar rebaixamento: Sport, Atlético-GO, Ponte Preta, Portuguesa e Náutico

Mais uma vez é com imensa tristeza que meu palpite é de que o Corinthians seja campeão. A razão está no fato de que esta competição premia a regularidade e alguns treinadores, como Muricy Ramalho e Tite, sabem conduzir uma equipe durante a maratona de jogos, extraindo o máximo dos jogadores e pressionando-os para jogar com vontade, o que geralmente resulta em vitória, na maioria das vezes magra e feia, mas que valem os mesmos três pontos de uma goleada. Outra grande vantagem está no fato de que o time é o único que sempre atua com casa cheia, e forte pressão da torcida, o que também costuma resultar em excelente  percentual de vitórias em casa.

Estarei de volta ao Brasil e pretendo fazer a minha parte, ajudando meu Tricolor nas partidas no Morumbi, e quem sabe consigo ver o tetra, já que quando saí do Brasil, em 2008, foi assim que deixei meu querido time.

Anúncios

Previsões esportivas – Libertadores 2012

Taça Libertadores - Conmebol.com

A Libertadores 2012 começa nesta semana, com o início das disputas da fase preliminar, pré-Libertadores, ou primeira fase, conforme a preferência de cada um. Ao contrário do que ocorreu na maioria dos últimos anos, os confrontos desta fase em 2012 são bastante interessantes, e de difícil previsão em alguns casos. Os representantes brasileiros desta fase serão o Flamengo e o Internacional, que enfrentam Real Potosí e Once Caldas respectivamente, em paradas desagradáveis, pois os bolivianos jogam nas nuvens (se bobear acima delas) a 4 mil metros de altitude, e os colombianos sempre complicam com sua retranca e decidem a vaga em casa, e já foram campeões em 2004, batendo forças como o Santos, o São Paulo e o Boca Juniors na reta final.

Apesar disso, colocarei minhas fichas em ambos brasileiros e creio que os seguintes clubes avancem para a fase de grupos:

Arsenal, Flamengo, Peñarol, Libertad, Internacional e Tigres.

Na fase de grupos, meus palpites para os dois classificados nos oito grupos será o seguinte (sem ordem dos classificados):

1 – Santos e Internacional

2 – Flamengo e Olimpia

3 – Junior e Tigres

4 – Boca Juniors e Fluminense

5 – Vasco e Nacional (URU)

6 – Corinthians e Cruz Azul

7 – Vélez e Guadalajara

8 – Universidad de Chile e Peñarol

Com exceção do fraquíssimo grupo 3, onde só tem porcaria, os demais grupos são bastante equilibrados, com pelo menos três fortes candidatos na maioria dos grupos, e a disputa será mais interessante do que nas últimas temporadas. Isso deve-se ao fato da Conmebol ter alterado a distribuição dos cabeças-de-chave, que antes eram representados pelos clubes brasileiros e argentinos, que agora acabaram misturando-se com o restante dos times. Gostei desta iniciativa, que tornará a fase de grupos mais interessante, ao contrário do que vem ocorrendo na Champions League, que tem sido insossa nesta etapa recentemente.

O Brasil vem de conquista nas duas últimas edições, que por coincidência não contaram com a participação da maior pedra no sapato dos clubes tupiniquins, o desagradável argentino Boca Juniors, que passou por uma má fase que infelizmente encerrou-se no final de 2011. Os hermanos chegam como um dos grandes favoritos à conquista do caneco, o que seria o sétimo título do clube, levando a um empate na liderança ao lado do também argentino Independiente, que dominou os anos 70. Alguns sites de apostas já mostram as cotações para a Libertadores, como podemos ver neste link, e os favoritos são Boca, Corinthians, Santos e Fluminense.

Não tenho a menor idéia de como está jogando o Boca, pois não assisto ou leio sobre o time há anos, mas acho que certamente serão um dos candidatos. Como já disse inúmeras vezes no ano passado, acho o Corinthians um clone do São Paulo do Muricy (2006-2009), um time bastante regular e consistente em todos os setores, mas com pouca pegada para competições tipo mata-mata. Não creio que 2012 será o ano da tão sonhada conquista da Libertadores para a gambazada. O Santos é indiscutivelmente o time com maior poder de decisão, mas sofre com a dificuldade tática para confrontos diretos de seu treinador, o mesmo Muricy que sempre fracassou com meu Tricolor neste formato. Não creio que repita o título e torne-se o maior vencedor do Brasil, com quatro conquistas. Sempre acabo caindo na mão do Internacional nas minhas previsões, e não farei isto desta vez. Acho que o time tem uma defesa fraca e depende de veteranos que têm mais nome do que bola (Índio, Guiñazu, etc.). O ataque será espetacular com Leandro Damião e o melhor jogador do São Paulo nos últimos anos, Dagoberto, uma imensa perda para meu time nesse ano.

Gosto do mix dos talentos do Fluminense com o estilo agressivo de Abel Braga, e meu palpite vai para as Laranjeiras como o destino da Libertadores 2012. Para alegria do meu amigo Augusto Mesquita, que enfim poderá agradecer a João Paulo II pela conquista da América.

Só para não perder o hábito de relatar a incompetência destas entidades que lamentavelmente comandam o futebol no continente, acho um absurdo que a Conmebol tenha um website tão ruim como o que pode ser visto no link do início do post, e ainda mais que não exista uma versão em português para o conteúdo do mesmo. É uma vergonha. A página da UEFA, por exemplo, é traduzida em doze idiomas. Parecido, né ? 😦

Previsões futebolísticas – Mundial de Clubes FIFA 2011

Os favoritos do Barcelona, em uma das inúmeras comemorações recentes (AFP)

A edição de 2011 do Mundial de Clubes da FIFA teve início hoje, com o jogo pré-classificatório entre o campeão japonês (Kashiwa Reysol) e o representante da inexpressiva Confederação da Oceania (Auckland City). O time da casa venceu por 2×0, liderado pelo competente técnico Nelsinho Baptista e pelos bons meio-campistas brasileiros Jorge Wagner e Leandro Domingues. O time acabou de conquistar o título nacional e chega com embalo para este torneio, e pode ser uma surpresa, semelhante ao Mazembe em 2010, que aprontou para cima do Internacional, num dos maiores vexames da história do futebol brasileiro.

Após dois anos de disputa nos Emirados Árabes, o torneio retorna ao Japão, palco das primeiras edições deste novo formato, que teve início em 2005, quando meu querido São Paulo superou o favorito Liverpool por 1×0 numa épica, e sofrida, partida em que foi amplamente dominado mas defendeu-se com extrema maestria durante os 90 minutos. O Brasil repetiu o feito com outra zebra em 2006, quando o Internacional surpreendeu o favoritíssimo Barcelona pelos mesmos 1×0, mas desde então os europeus vêm atropelando os rivais sul-americanos. A esperança da região está no talento da garotada do Santos, que chega confiante após o sucesso do primeiro semestre, e algumas boas atuações esporádicas durante a fase final do Brasileirão. A equipe da Baixada tornou-se mais competitiva e forte defensivamente com o retranqueiro Muricy Ramalho, mas como era de se esperar perdeu um pouco da alegria e irreverência que encantou o Brasil sob comando de Dorival Junior.

Neymar consolidou-se como craque em 2011, com atuações espetaculares e maior regularidade, mas o Peixe ainda sofre com os meio-campistas Paulo Henrique Ganso e Elano, que apresentaram o oposto em 2011, com altos e (mais) baixos e não permitiram que o time desenvolvesse uma boa sequência de resultados. O Santos enfrenta o vencedor de Kashiwa e os mexicanos do Monterrey, campeões da CONCACAF, e apesar de favoritos devem se cuidar, pois ambos adversários serão perigosos. Se fosse santista torceria pelos mexicanos, pois creio que serão adversários mais fáceis pela forma de jogar e tradicional fraqueza defensiva dos aztecas.

O Barcelona é o papa-tudo do futebol mundial nos últimos anos, e na minha opinião disparado como favorito a este título. Apesar de que torcerei pelo Santos, acho muito difícil que os brasileiros superem os catalães, que estão jogando menos do que em 2010, mas mesmo assim apresentam-se num nível muito acima de qualquer rival, inclusive do Real Madrid, que vêm nadando de braçada nesta temporada e poderá provar ser o melhor time do mundo no Superclásico deste sábado, pelo Campeonato Espanhol. Será uma partida crucial para o Barça, pois poderá elevar ou abater a equipe para o torneio do Japão, além de que obrigará o time a fazer uma viagem bastante apertada para o Oriente. Seu adversário na semi-final será o vencedor do confronto entre os representantes da África (Espérance da Tunísia) e Ásia (Al-Sadd do Qatar). Aposto nos africanos, que serão provavelmente goleados pelo Barça.

Meus palpites para os jogos:

Kashiwa 2×1 Monterrey

Espérance 2×1 Al-Sadd

Santos 1×0 Kashiwa

Barcelona 4×0 Espérance

Barcelona 2×1 Santos

Infelizmente não poderei assistir ao jogo ao vivo, pois estarei em Washington no dia 18 de dezembro, mas vou gravar e tentar acompanhar sem saber o resultado, e quem sabe comemorar o retorno dos títulos mundiais para um clube brasileiro, no tricampeonato do Santos.

Previsões futebolísticas – Campeonato Brasileiro 2011

Inter de Zé Roberto entra como um dos favoritos ao título - http://www.internacional.com.br

Campeonato Brasileiro, minha competição preferida de futebol começa neste próximo sábado, numa já tradicional e desorganizada maratona causada pela incompetência da CBF, que antes do início da competição já alterou datas de diversos jogos, para acomodar amistosos e eventos de algumas equipes, mas sem parar seus jogos durante a principal competição de seleções do continente, a Copa América 2011 que será disputada na Argentina, no mês de julho.

Alguns devem estar estranhando minha predileção por este torneio, já que nos últimos anos parece que todo mundo só pensa em Libertadores. Este não é o meu caso. Desde criança sempre fui fanático pelo Brasileirão, mesmo as absurdas variações na forma de disputa, polêmicas e desorganização. Na minha opinião é o torneio mais difícil de ser conquistado no futebol mundial, razão pela qual seu campeão sempre recebe grande consideração da minha parte.

Antes de apresentar minhas previsões, sou obrigado a comentar diversos fatos, todos absurdos, ocorridos desde o final da competição de 2010, que foi recheada de polêmicas e reclamações por parte de diversas equipes, que se consideraram prejudicadas por adversários, arbitragem ou sei lá o que. Um dos principais assuntos foi a “entregada” por parte do meu São Paulo e do Palmeiras para o eventual campeão Fluminense, nas antepenúltimas e penúltimas rodadas, quando ambos atuavam como mandantes mas já não possuíam qualquer motivação em relação à posição na tabela. Especulou-se que os times entregariam para prejudicar o Corinthians, que em 2009 enfrentou situação semelhante, e na época transferiu seu jogo sem explicação lógica para Campinas, perdeu para o eventual campeão Flamengo (que disputava o título justamente contra os dois rivais paulistanos e o Internacional-RS) e, para piorar, comemorou a chamada “doce derrota” em uma de suas publicações oficiais.

O troco foi dado quando, mesmo jogando praticamente completos, os times foram pressionados (de forma lastimável) por suas torcidas para perderem as partidas, atuaram de forma desmotivada e displiscente, e acabaram perdendo para os cariocas e prejudicando  rival, mesmo com excelentes atuações de seus goleiros Rogério Ceni e Deola, criticados pelos cretinos nas arquibancadas. Eu NÃO concordo com nenhum desses três episódios, mas os considero fruto da excessiva rivalidade e falta de motivação causada pelo campeonato, pois não há nenhum prejuízo para uma derrota ou benefício para a obtenção de uma vitória nessa situação.

Nossos vizinhos argentinos criaram uma simples e inteligente solução para um problema semelhante, quando decidiram que a definição das vagas nos torneios continentais e das equipes rebaixadas dariam-se pelas médias dos últimos campeonatos. Desta forma, os pontos disputados em cada partida podem ser cruciais para o clube no futuro, o que seria suficiente para impedir que algum clube sequer pensasse em facilitar o resultado para um adversário.

Mas sabemos que no Brasil quase ninguém gosta de pensar, e a solução encontrada foi de obrigar as equipes a disputar clássicos nas últimas rodadas do campeonato. Assim, no dia 3 de dezembro, na última rodada do Brasileirão, teremos 8 grandes clássicos regionais. E no caso de São Paulo, Palmeiras, Fluminense e Vasco, o mesmo ocorrerá também na penúltima rodada. Como diria meu amigo e assíduo leitor Crisinho, é a típica solução idiota “mexe o piano ao invés do banquinho”. Desta forma haverá um desperdício de grandes partidas, com alto potencial de audiência caso fossem espalhadas em diversas rodadas, mostrando a total imbecilidade daqueles que comandam nosos futebol.

Outro fato que merece ser comentado foi a definição política de considerar todos os títulos pré-1971 como títulos nacionais. Considero legítimos aqueles conquistados no Robertão, mas os da Taça Brasil são absurdos. Também considero legítimo o reconhecimento do Flamengo como campeão em 1987. Assim, creio que o correto seria termos São Paulo, Flamengo e Palmeiras com 6 títulos cada, seguidos de Corinthians e Vasco com 4 (sendo que cada um levou um Brasileiro meio que na gaita, em 2000 e 2005), e Fluminense, Internacional e Santos com 3 títulos cada.

Como de costume, uma previsão para o campeão brasileiro é algo praticamente impossível, devido à grande quantidade de concorrentes, a famigerada janela de transferências que ocorre durante a competição, as trocas de treinadores e desfalques causados pela CBF, nas partidas da seleção brasileira, que podem prejudicar sensivelmente alguns concorrentes, especialmente o Santos em 2011.

Dois dos meus principais candidatos enfrentam-se logo de cara, na primeira rodada, na Vila Belmiro. Santos e Internacional possuem, na minha opinião, os melhores times do Brasil, e devem figurar no topo da tabela até o final do ano. Meu Tricolor Paulista enfrenta o também Tricolor e atual campeão Fluminense no Rio de Janeiro, outro bom jogo desta rodada de abertura. Ambos possuem bons elencos mas, a não ser que definam um forte time-base e padrão de jogo, dificilmente serão candidatos ao título. O último bom jogo desta rodada será entre Grêmio e Corinthians, fortes equipes com chances de título, mas neste caso coloco mais fichas nos paulistas, que estão se reforçando com grandes apostas como o perigoso (apesar de lesionado) Adriano e o talentoso meia Alex. Meus últimos candidatos ao título são Flamengo e Cruzeiro, que fizeram um bom semestre e possuem a base necessária para crescerem durante o restante do ano.

Aqui vai uma quebra dos clubes, por nível e aspiração:

1) Título: Internacional, Flamengo, Corinthians, Cruzeiro e Santos

2) Libertadores: São Paulo, Fluminense, Palmeiras, Grêmio e Coritiba

3) Sulamericana: Vasco, Botafogo, Atlético-MG, Atlético-PR e Avaí

4) Evitar rebaixamento: Atlético-GO, América-MG, Bahia, Figueirense e Ceará

Meu candidato número um ao título será o Internacional, mas ainda fico na esperança de que uma luz caia sobre o Morumbi e traga o hepta pro Tricolor.

Será que teremos céu azul na Libertadores ?

Fluminense obtém classificação milagrosa - Conmebol.com

A fase de grupos da Copa Santander Libertadores 2011 encerrou-se na última quarta-feira, e não ppoderia ter sido de forma mais emocionante e imprevisível. A classificação milagrosa do Fluminense foi algo incrível. Depois das fracas atuações do time nas primeiras rodadas, eu não acreditava que este êxito fosse possível, principalmente pela necessidade de uma perfeita combinação de resultados, fato que ocorreu nesta semana.

Comparando os resultados iniciais com minha previsão feita ainda em dezembro, vejo que fui bastante feliz nos meus palpites, acertando 12 das 16 equipes que chegaram ao mata-mata. Vale lembrar que naquela data ainda não sabia como as equipes se reforçariam (ou em certos casos enfraqueceriam), e nem os classificados na famigerada fase pré-Libertadores, onde nosso querido Corinthians conseguiu a façanha de ser eliminado pelos poderoso Tolima da Colômbia.

Errei nas classificações do Fluminense, Cerro Porteño, Jaguares e Peñarol. Vejam que se não tivéssemos os resultados bizarros desta última semana (milagre do Flu na Argentina e virada mais milagrosa ainda do Cerro sobre o Colo-Colo, em Santiago), eu bem que poderia ter acertado mais dois times para esta fase. Meus favoritos em dezembro eram Grêmio, Santos e Estudiantes, e apesar de todos os três terem se classificados com dificuldade ou desempenhos sofríveis, creio que continuam sendo fortes candidatos ao título. Não assisti quase nenhum jogo, mas pelo que li e ouvi, coloco o Santos um passo acima, mesmo com a chegada de Muricy Ramalho, que não sabe armar equipes para mata-mata, mas que certamente é um bom treinador e merece uma conquista nesta competição. Time para isso ele tem, mas será interessante ver como ele conseguirá conduzir este Santos cujo elenco é completamente oposto ao seu gosto, com uma defesa fraca e ataque criativo e extremamente talentoso.

O outro favorito é o Cruzeiro, que fez uma das campanhas mais impressionantes que já vi, e olha que acompanho a Libertadores há uns 30 anos. 5 vitórias e um empate, sendo duas goleadas e um placar de 8×0 sobre o bom Estudiantes, 20 gols marcados e apenas um sofrido, é algo que merece ser aplaudido. O problema é que a Libertadores, por algum motivo, sempre foi cruel para seus melhores times na primeira fase. Desde que aplicou o ranking por desempenho em 2005, o campeão melhor rankeado foi um segundo (Internacional em 2006), mas metade das edições tiveram campeões com ranking acima de 10. A média do ranking dos campeões nestes 6 anos é 7.5. Os vices têm ranking melhor, com média de 6.8, e incluem o único top seed, o Fluminense, vice em 2008.

Será que teremos um merecido céu azul na Libertadores ? Ou um repeteco do perigoso Internacional ? Infelizmente os cinco brasileiros possuem técnicos fracos (no caso de Muricy o problema é outro, já mencionado acima), mas esta competição já provou não exigir grandes treinadores, especialmente com o próprio Internacional, que recentemente conseguiu dar títulos a dois dos maiores pé-frios (Abel Braga e Celso Roth). Paulo Autuori, que para mim é meio gênio meio canastrão levou este caneco duas vezes. Será que o chorão do Cuca, o maluco do Renato Gaúcho ou sei lá quem é o treinador do Fluminense conseguirão tal façanha ? Ou os gaúchos colorados chegarão à trifeta, com a recente troca pelo imprevisível Falcão ?

Como não sou de ficar no muro, aqui vão meus pitacos, no mesmo sistema de negrito e itálico com o qual espero que meus ávidos leitores já estejam acostumados:

Cruzeiro x Once Caldas / América x Santos

Junior x Jaguares / Cerro Porteño x Estudiantes

Libertad x Fluminense / LDU x Vélez Sársfield

Internacional x Peñarol / Universidad Católica x Grêmio

Caso isto aconteça, os brasileiros serão obrigados a se enfrentar na semi-final. Vou confiar nos mineiros, que passam para a final, onde vencem os equatorianos da LDU, chegando ao tricampeonato da competição. A ressalva fica por conta do estádio onde o Cruzeiro jogará nas fases decisivas. Desconheço os detalhes de cada fase no regulamento e não sei das limitações dos estádios do interior mineiro, mas creio que o clube deva mandar suas partidas decisivas fora do estado, o que p0de prejudicar bastante a jogar água nas minhas previsões. Na minha opinião o confronto decisivo será entre Cruzeiro e Santos, e o vencedor será meu favorito ao título, com o Internacional logo atrás. Assim me cubro e posso dizer que havia previsto o título de qualquer um dos três. 😉

%d bloggers like this: