Final perfeito para excelente temporada da NBA

Heat de Wade e Mavs de Kidd prometem uma final espetacular - Bill Baptist/NBAE/Getty Images

Tudo pronto para a conclusão da mais agitada temporada da NBA em todos os tempos. Fico feliz que minhas previsões do início da temporada e dos playoffs foram bastante eficientes, e para alegria (e tristeza) de muitos, meu Miami Heat encontrou forças no além para virar o quinto jogo da final da Conferência Leste, na casa do adversário Chicago Bulls, fechando a séria por 4×1 na noite de ontem. O Heat perdia por 12 pontos com pouco mais de 3 minutos para o fim do jogo, quando LeBron James, Dwyane Wade, Chris Bosh e cia. resolveram apertar a marcação e chamar o jogo, e o que vimos foram cestas de três pontos, tocos e roubadas de bola impressionantes, concluindo com a vitória por 83×80 que garantiu a passagem do time de Miami para a final da NBA, contra o fortíssimo Dallas Mavericks, numa reedição do encontro entre esses times ocorrido há cinco anos, quando o Heat surpreendeu os Mavs e conquistou o título por 4×2, o último e decisivo deles na casa do adversário, por 95×92.

Ao contrário do confronto de 2006, quando os Mavericks eram grandes favoritos e foram surpreendidos pela atuação fenomenal de Wade, que levou o time nas costas de forma parecida a Maradona na Copa de 1986. Neste ano, apesar de ter perdido os dois confrontos diretos durante a temporada, o Heat pode ser considerado levemente favorito, pois tem o mando de campo e não sofre com contusões, ao contrário do adversário que não deverá contar com o ala Caron Butler e o armador Roddy Beaubois, que apesar de estarem fora do time há algum tempo, poderiam contribuir muito nesta final, especialmente no caso de Butler, originalmente draftado pelo próprio Heat, que poderia dar certo trabalho para LeBron nas finais.

Tenho lido em muitos sites comparativos por posição entre os times, o que na NBA simplesmente não funciona, pois as equipes que iniciam as partidas são completamente alteradas durante o jogo. Vou tentar analisar por setores e funções específicas, como segue:

Armadores

O Mavericks possui um excelente trio com JJ Barea, Jason Terry e um dos melhores armadores de todos os tempos em Jason Kidd, onde todos são capazes de anotar 20 pontos por jogo. O problema é que, com exceção de Kidd, são fraquíssimos no setor defensivo. O Heat usa a dupla Mike Bibby e Mario Chalmers por cerca de 35 minutos por jogo, e espera que eles contribuam com algumas bolas de 3 pontos, meia dúzia de assistências, algumas roubadas de bola neste período. No último quarto, a armação do time fica por conta de Wade ou LeBron, que apresentarão um imenso problema para a marcação do Mavericks, que não terá muitas alternativas para contê-los.

Arremesso de Longa Distância

Essa é a principal arma do Mavericks e poderá determinar o sucesso do time nesta final. Nowitzki, Terry, Kidd e Peja Stojakovic estão entre os principais arremessadores de longa distância da NBA, e destruiram os Lakers neste playoff com um desempenho extraordinário. Sofreram bastante contra o Thunder, mesmo com a fraca defesa do time. O Heat possui uma defesa espetacular e deve causar dificuldades neste quesito, pois o Mavericks não assusta tanto com suas penetrações no garrafão, como ocorreu com os Bulls. O Heat investiu em arremessadores de longa distância na pré-temporada, mas Mike Miller e James Jones ainda não mereceram a confiança total do elenco e do técnico Erik Spoelstra, apesar de que podem pegar uma boa fase e ganhar um jogo para o time, como Jones fez contra o Celtics no primeiro jogo, com 25 pontos.

Jogo de Garrafão

Este é o ponto mais fraco e menos explorado de ambos os times, que possuem jogadores na posição 4 que preferem arremessar de longe (Nowitzki e Bosh) e pivôs com características defensivas (Joel Anthony e Tyson Chandler). Não creio que haja muita atuação no garrafão nesta final.

Penetração

Ponto forte de LeBron e Wade, mas que vem sendo reduzido por todos os adversários durante os playoffs, que congestionam o garrafão contra o Heat. O resultado são inúmeras faltas nestes jogadores, que vêm apresentando surpreendente capacidade de converter os lance livres que são um dos motivos do Heat estar nesta final. Pode ser o fator decisivo para o título.

Matchup

Shawn Marion terá a difícil tarefa de marcar LeBron, e este pode ser um fator decisivo na série. Ele teve relativo sucesso contra Kevin Durant do Thunder. Mas todos sabemos que LeBron não é Durant, e acho que Marion vai penar, o que ainda irá prejudicar sua importante contribuição ofensiva. O mavs também não possui solução para Bosh, pois Nowitzki é fraco na defesa, e Chandler, excelente contra pivôs tradicionais, pode ter dificuldades com Bosh, que é um verdadeiro clone do alemão. Kidd deverá ficar em Wade, mas o velhinho vai cansar e o Mavs terá que usar Corey Brewer, que defende bem mas nunca joga pois não faz nada no ataque.

O Heat pode defender o Mavs em quase todas as posições, e se precisar pode colocar LeBron em cima de Nowitzki no final. Depois de anular Paul Pierce e Derrick Rose nas rodadas anteriores, veremos este duelo de titãs, e ponho fé no King James.

Pode escrever, bicampeonato do meu Miami Heat, por 4×2. Talvez 4×1, para que eu tenha menor sofrimento.

Anúncios

About maesano

Entrepreneur at heart, Brazilian living in Central Virginia, father of beautiful 5-year-old twins and married to the greatest woman on Earth

Posted on 28/05/2011, in Basquete and tagged , , , , , , , , . Bookmark the permalink. 3 comentários.

  1. Considero o Bosh um clone do Dirk, pois possuem estilo de jogo parecido. O Dirk é, sem dúvida, superior, pois é mais eficiente nos arremessos e tem mais range. Mas no momento o Bosh tem mais energia e é melhor na marcação, o que pode equilibrar as coisas.

    Em relação aos 95 pontos, acho que é um assunto overrated. O Heat venceu o Celtics, que talvez sejam superiores ao Mavs, marcando mais de 95 pontos em todas as vitórias (apesar de uma ter sido graças à prorrogação).

    E esqueci de mencionar que o Mavs vai precisar muito do Chandler. Caso fique em foul trouble, acho que o Mavs estará morto.

    O Mavs foi a equipe que mais me impressionou nos playoffs, especialmente contra o Lakers, mas acho o matchup bastante favorável para o Heat, que pegou piores pedreiras, ao menos em relação aos matchups, contra Celtics e Bulls.

    Gostar

  2. Otima analise, apesar de discordar de algumas coisas, como Kidd ser um bom defensor e Bosh ser do mesmo nivel de Dirk.

    Vou carimbar a vitoria do Dallas, para ser do contra, por 4 x 2.

    Acredito que o time texano deve mais uma vez usar a defesa por zona e forcar os arremessos de media e longa distancia. Deve acelerar um pouco a posse de bola e tentar vencer no melhor estilo Phoenix Suns de ser.

    Como falei em outro blog, o determinante dessa serie eh a marca de 95 pontos por parte do Dallas. Se o Dallas conseguir chegar aos 95 pontos, ele vence o jogo. Caso contrario, da Miami.

    Por parte do Miami, a chave dessa serie eh Dwayne Wade. O Dallas simplesmente nao tem ninguem para marca-lo e cabe a ele usar isso a seu favor.

    Enfim, ainda acredito que o Dallas tenha mais tecnico e mais banco e isso deva ajudar a prevalecer na serie.

    Abracao!

    Gostar

  1. Pingback: Sensacional playoff da NBA chega ao fim. Nos resta torcer para que a liga não pare. « What am I doing, thinking, watching,…….

Comente

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: