Jogando pra ganhar

Lance do polêmico pênalti - Epitacio Pessoa/AE

O Campeonato Brasileiro está acabando, e após a rodada deste fim de semana, a polêmica não terá fim até que se conheça o campeão. Na verdade, acho que as reclamações e chororô durarão um pouco mais, provavelmente até o próximo escândalo, roubalheira ou mesmo a chegada das fases decisivas das competições da temporada de 2011.

O lance da foto acima é o motivo da atual discussão, e seria um problema caso fosse o primeiro ou o último deste campeonato, mas tenho certeza que as três rodadas finais trarão mais situações semelhantes, por motivos peculiares do esporte (futebol) e do local (Brasil). Erros de arbitragem e ajuda aos times grandes ocorrem em todas competições futebolísticas, e excesso de penalidades e cartões são muito mais frequentes no Brasil.

Acompanho como posso o Campeonato Brasileiro daqui dos EUA, e sinceramente não sinto tanta falta quando vejo a quantidade de situações duvidosas, que só servem para causar indignação e o afastamento de pessoas de bem do futebol. Apesar de continuarmos torcendo pelo nosso time do coração, é indiscutível que as palhaçadas no futebol brasileiro continuam minando, cada vez mais, a resistência dos torcedores.

Gostaria de ver uma estatística sobre cartões, para analisar alguma relação entre os clubes que são premiados, mas peguei uma lista dos pênaltis num excelente blog de estatísticas do futebol brasileiro. Atualizei com os pênaltis do domingo e a conclusão é a seguinte: o Corinthians teve 11 pênaltis a favor e 2 contra, com diferença +9. Em seguida vem Santos com +7, o Fluminense tem +3, o Cruzeiro -2, Grêmio -5 e o São Paulo -6. O Corinthians é um dos melhores times do campeonato e o Santos tem dribladores infernais no ataque, ambas razões para um número favorável, mas a diferença para os demais times mencionados pode revelar algum tipo de beneficiamento, proposital ou não.

Eu jamais daria o pênalti para o Corinthians, e o motivo está na soma de diversos fatores: o lance específico, o momento do jogo, o placar do jogo, a importância do jogo e os lances anteriores (e as decisões do árbitro) na partida. Acho que houveram inúmeros pênaltis assinalados neste campeonato que foram muito mais discutíveis do que esse, sem contar os que foram inventados pela arbitragem. E na minha opinião, o lance do Ronaldo foi “mais” pênalti do que o lance do Fluminense contra o Goiás, que para mim foi um assalto que não sei porque não vem sendo contestado.

Mas o motivo deste texto é para dividir minha opinião sobre o confronto entre São Paulo e Fluminense. Torço, e tenho confiança de que o São Paulo atue com sua força máxima e vença o timinho carioca. Apesar do constante espezinhamento e até das atitudes de caráter duvidoso da diretoria corintiana em relação ao grande Tricolor nos últimos dois anos, que foram gratuitas e extrapolaram as tradicionais brincadeiras dos últimos anos, especialmente protagonizadas pelos fanfarrões Antônio Roque Citadini e Marco Aurélio Cunha, creio que o São Paulo não deva repetir a vergonha corintiana de 2009, que praticamente entregou o título ao Flamengo. O homem lá em cima é realmente justo, e permitiu que os cariocas fossem os carrascos de 2010. Igualar uma atitude daquela seria lastimável. Cada um tem o time que merece, e espero que o Tricolor não me envergonhe nem se apequene.

O São Paulo deve representar sua história e respeitar o conceito de um campeonato de pontos corridos, que tantos sucessos trouxe ao clube devido à sua capacidade e eficiência, desde que implantado em 2003. Mesmo com poucas chances de classificação para Libertadores, não disputamos outra competição e não há motivo para escalar reservas, a não ser em casos reais de contusão. O Fluminense que faça por merecer a vitória e que cuide dos seus problemas.

Anúncios

About maesano

Entrepreneur at heart, Brazilian living in Central Virginia, father of beautiful 5-year-old twins and married to the greatest woman on Earth

Posted on 15/11/2010, in Esportes, Futebol Brasileiro and tagged , . Bookmark the permalink. 10 comentários.

  1. O Rogério está isento, Adri…..pegou muito mesmo. Meu ponto é que se em 2009 houve “entrega” com disseram, em 2010 houve também. Por que a superioridade do Fluminense foi algo grotesco. O que vale para um, vale para todos. Eu já odeio campeonato de pontos corridos, mas fora a Globo, que tem seus interesses próprios, os jornalistas “cabeça”não admitem nem a discussão. Como no Brasil, SP e Rio, que detêm a imensa maioria dos títulos possuem 4 grandes clubes em cada cidade, a probabilidade de um evento desses ocorrer fica gigante. Não ocorreu no iníco do sistema porque havia 26 times e depois porque o São paulo disparou em seus campeonatos, sendo que no terceiro o Corinthians infelizmente disputava a gloriosa ssérie B. O problema é que hoje em dia ninguém mais é adversário, todo mundo parece tomado por um ódio cego e alimentado pela parte podre da imprensa, que aproveita os escassos neurônios da audiência para instigar o rancor. Então, não haverá jogador, mesmo que queira muito preservar sua reputação, que arriscará ficar marcado ou apanhar de torcedor. Qual é a solução? Não tenho, mas que está ridículo, está e não é de hoje. Dito isso, se for campeão, o Fluminense o será com todos os méritos e pelos deméritos dos adversários, porque esse foi o campeonato mais fácil de ser ganho desde 2003.
    abs.

    Gostar

  2. Assisti apenas aos melhores momentos dos dois jogos, e acredito que o São Paulo não entregou o jogo. Lamento a postura da torcida em festejar e até incentivar o Fluminense, mas pelo que vi os jogadores tentaram. Ocorre que o time é fraco, e jogou sem nenhuma motivação para vencer. O Rogério fez diversas defesas difíceis, apesar de ter falhado no terceiro gol, em falha semelhante a outras que ele cometeu em várias partidas decisivas do São Paulo.
    Acho que, como era esperado, o Héber deu sua ajuda para os cariocas, pois apesar de achar a expulsão do horrível Xandão justa, duvido que ele daria se fosse para o outro lado. A do Ricky foi carta marcada, pois ele vem sendo perseguido faz tempo pela arbitragem. É óbvio que deveria para de dar os “pitis” de sempre para não dar motivo, mas mais uma vez deram uma falta-fantasma dele e ele se irritou.
    O Flu deu sorte em enfrentar um adversário sem aspiração, ao contrário do Corinthians que pegou o desesperado Vitória. Normalmente times que estão nas extremidades vencem aqueles do meio da tabela nas rodadas finais, e isto acontece em todas as edições desde que existe o formato de pontos corridos. O Corinthians vai enfrentar dois times sem ambição nas próximas rodadas, enquanto o Flu pega o Guarani, que é muito fraco mas terá que se empenhar. Aí está a esperança.
    Logo dividirei meu comentário sobre o que penso desta relação doentia dos times do Brasil, em um post sobre isso.

    Gostar

  3. Não tem jeito mais não……virou brincadeira……todo ano será a mesma coisa. Se teve em 2009, ontem foi igual ou pior. Agora ao invés de se falar de futebol, fala-se de entregadas e arbitragens. Um campeonato demora 9 meses e é decidido com essas coisas insuportáveis.

    Gostar

  4. Ontem o Tite jogou para empatar…. Pelo placar e expulsões, o seu tricolor deve ter jogado para perder… Por que torcemos tanto????

    Gostar

  5. Aqui nos EUA não tem esse tipo de programa. Os que têm são nas TVs e rádios locais, e normalmente só tratam dos times da casa, portanto não há provocação ou polêmica.
    Às vezes ouço o Mike & Mike na ESPN Radio, que é divertido. Outro que gosto é o The Herd, também na ESPN Radio. O jornalista chama-se Colin Cowheard e é mega polêmico, inteligente e engraçado. Acho que têm coisas dele na ESPN.com.
    Insuportáveis são a maioria dos comentaristas de baseball (Rob Neyer é o pior), e o Rick Reilly tem uma coluna boa pra cada 5 porcarias. O Bill Simmons (Sports Guy) se mete em mil coisas e escreve bem menos, mas ainda é um dos melhores.
    Eu lia o PVC mas me cansei dele. Há meses que não leio seu blog e até cancelei o twitter dele no meu feed. Acho ele muito chato.
    Em relação à cobertura do passado, jamais será do mesmo jeito. Só resta chorar.

    Gostar

  6. O Birner é o melhor…..é um cara como a gente….gosta de futebol e quer o melhor. É óbvio que ás vezes escorrega, normalmente em posts que falam do Corinthians (uma vez ele veio com uma socratistas x ronaldistas que foi de doer), mas isso acontece em menos de 10% dos posts que escreve. Não chuta, é bem informado, gosto muito. Gosto de PVC, Calçade, Antero e mais alguns poucos. O Mauro César era bom, mas descobriu o filão Milton neves de ser e parece estar investindo nisso. EU sei que o óbvio é não acompanhar, mas discussão de bola deveria ser um prazer. Ultimamente só se fala de juiz. O Leão, por exemplo, nunca perdeu um jogo, foi o juiz que não o deixou ganhar. Luxemburgo idem. Cuca só fala nisso. Virou moda. Mais da metade do tempo é gasta com lances polêmicos e as pessoas tem a capacidade de emitir juízos definitivos sobre coisas absolutamente subjetivas.E assim estão estragando uma coisa prazerosa.
    Quando eu era pequeno, adorava ver os tapes da TV Cultura, com narração de José Carlos Ciccarelli ou do Luis Noriega. Eram excelentes 10/15 minutos e depois tinha uma breve discussão entre jornalistas que gostavam do assunto. Hoje em dia tudo virou palhaçada, não existe mais isso. O último reduto é a ESPN Brasil, mas a coisa anda muito parcial por lá. Como não há outro programa melhor que o Linha de Passe, fico por lá. Pelo menos tem o Calazans e eu quero aproveitar enquanto ele não se aposenta.
    Vou tentar seguir a recomendação, mas já estou tentando há muito tempo, sem sucesso.

    Gostar

  7. Os únicos jornalistas que acompanho são o Birner e o Juca, através de seus blogs. O Juca está ficando cada vez mais chato com a idade, mas ainda considero um cara sério e, apesar de corintiano, imparcial. O mesmo ocorre com o Birner, que me agrada pois discute bastante sobre o São Paulo, mas na minha opinião de forma imparcial.
    Não acompanho o Milton Neves há uns 10 anos, mesmo quando estava no Brasil. Acho que é a pior coisa que alguém possa fazer, e nem vale a pena conversar sobre futebol com alguém que assista ou ouça este imbecil. Também tinha para do de ouvir a programas como Estádio 97, e daqui dos EUA não sofro a tentação de colocar no carro.
    Acima de tudo, acho que qualquer torcedor inteligente não deveria se preocupar com o que a mídia ou outros tratem seu time ou resultados. Eu me satisfaço com minha própria opinião, e assim não me irrito.
    Na verdade a maior culpada disso tudo é a tecnologia. Todas as jogadas são analisadas por dezenas de ângulos, e isto enche o saco. Desta forma sempre terão erros e jamais saberemos como seria se o juiz desse uma falta, pênalti, impedimento ou gol. Será que a Espanha seria campeã do mundo se o gol do Lampard fosse confirmado ? Quem sabe a Inglaterra batesse a Alemanha, que não eliminaria a Argentina e assim por diante.
    Aqui nos EUA a tecnologia causa os mesmos problemas, mas a vantagem é que por aqui a arbitragem é bastante respeitada e os jornalistas não ficam batendo na mesma tecla sem parar. Os times “grandes” são ajudados da mesma forma que aí, mas ninguém considera os títulos roubados. Estou pra ver o Pittsburgh Steelers ser prejudicado pela arbitragem. Tudo que pitchers famosos arremessam são strikes, mesmo há meio metro da zona.
    Recomendo escolher poucas fontes para ler ou ouvir comentários, como eu faço com o Birner, e evitar ao máximo o resto.

    Gostar

  8. Eu não achei que você escreveu contra o Corinthians e lamento por todos os imbecis que acharam bonito jogar para perder. Eu gostei do resultado do ano passado? Gostei, mas porque realmente não vi nenhum indício de corpo mole. O time jogou completinho, a contusão do Ronaldo foi séria o suficiente para ele não voltar no início do ano (ficou no DM até fevereiro) e o primeiro tempo foi bem duro, bem mesmo. Como eu disse, ficou para a posteridade, principalmente porque a diretoria permitiu que um jornalzinho saísse com um título imbecil “Doce derrota”. Eu tenho convicção que foi um jogo normal e o Corinthians jogou no mesmo nível do que todos os infelizes jogos do campeonato de 2010, o que o fez perigar inclusive de brigar contra o rebaixamento. O que eu mais lamento no campeonato de 2005 é que ninguém lembra que o Edílson teve atitudes estranhíssimas no jogo da Vila Belmiro, em que perdemos para o Santos, e marcou um pênalti para o São paulo no final do jogo, bastante duvidoso. Mesmo assim, euqueria muito que os jogos não tivessem voltado e que fosse dado o pênalti no Tinga, porque tenho certeza que ainda seríamos os campeões, porque o Inter teve várias chances de ultrapassar o Corinthians e frangou uma atrás da outra, além de ter sido favorecido várias vezes pela arbitragem também, tamanha a pressão que foi feita.
    Eu discordo de você quanto ao questionamento sobre os títulos do Corinthians. Sempre tem. Ano passado, por bater uma falta com a bola rolando meio centímetro, no que resultou no segundo gol contra o Inter, foi produzido um DVD mostrando erros favoráveis ao Corinthians……tá chato, virou moda e pega mal.
    Eu não sei o que vai acontecer nesse campeonato, mas tenho certeza que se o campeão for o Corinthians, vai ter muita reclamação. Pouco importa se em 9 jogos o Fluminense ganhou 3. Pouco importa se o Jonas foi atropelado no jogo contra o Grêmio, há menos de duas semanas….quando isso acontece é erro, quando é para o Corinthians, é roubo. O clima aqui é assim, talvez de longe você não consiga perceber. Eu teria uma solução bem simples para começar a mudar as coisas: todo jornalista esportivo teria que declarar abertamente o time para que torce. Facilitaria bastante a vida na hora de entender os argumentos. Ou alguém acha que existe isenção total em discussão de futebol? Antes de mais nada os caras são passionais e, como no resto do Brasil, a maioria é anti, não pró, qualquer que seja o time.

    Gostar

  9. Concordo com quase tudo que você escreveu, menos com o teor um pouco defensivo e passional. Dá impressão que meu texto estava contra o Corinthians no quesito arbitragem, o que não é verdade. Acho que os três times da ponta merecem o título, e sinceramente acho que o Corinthians seja o mais equilibrado do campeonato, e sem dúvida foi o que mais sofreu devido à saída do treinador para a seleção, que não ocorreu com os demais.
    O título do texto refere-se à minha esperança e desejo de que o São Paulo jogue com vontade e vença o Fluminense no domingo. Apesar de você discordar, eu tenho certeza de que seu time fez de tudo para facilitar para o Flamengo no ano passado. O lance do pênalti é irrelevante pois o jogo, como você mesmo disse, estava praticamente encerrado. Lembro que o defensor mal acompanhou o flamenguista no lance do gol, e o Felipe deu mole, com mo canto aberto. Também lembro um lance que o atacante driblou o goleiro do Flamengo e não chutou pra marcar. Podem ser lances até normais, mas somado à transferência do jogo pra Campinas e a alegria de todos no clube, inclusive no site oficial, creio que defender o episódio é complicado. Além do mais, eu tenho certeza que você NÃO aprovou aquilo. O São Paulo não ganhou porque não teve competência, e o Inter seria campeão caso o Flamengo perdesse pontos para o Corinthians ou para o Grêmio, outro time palhaço. Acho normal poupar quando o clube está disputando outro torneio, como o Palmeiras caso chegue na final da Sulamericana.
    Para finalizar, apesar da maioria gostar de torcer contra vocês, não me lembro de ninguém botando em dúvida a grande maioria dos títulos do Corinthians. Seria bonito e louvável que os corintianos reconhecessem as críticas em relação às poucas conquistas polêmicas. Os títulos não serão cancelados, mas ao menos mostrariam que têm consciência do que houve. Para mim o único título que não engulo é o Brasileiro de 2005. Acho que o replay das partidas foi, por sorte, muito favorável ao Corinthians e ajudou a definir o campeonato. E o jogo contra o Inter no Pacaembu foi, no mínimo, MUITO polêmico. Pode ter certeza que eu reconhecerei o eventual título de 2010, especialmente pelo 5×0 que meu time levou de vocês e que até agora eu não digeri. Abração !

    Gostar

  10. Em primeiro lugar, foi muito pênalti, mas, mesmo assim, eu não apontaria se fosse o juiz. Simplesmente porque íamos ter 3 minutos de reclamação e ponto final. Quanto aos pênaltis do campeonato, é verdade que o Corinthians teve mais pênaltis que os demais, só gostaria de trazer mais dados. 1- Como o melhor ataque do campeonato, é natural que isso aconteça. 2- Faça as contas de qtos pontos foram ganhos graças aos pênaltis e depois compare aos pontos ganhos pelos outros em erros de arbitragem (aliás, há um vídeo sobre erros a favor do Cruzeiro na internet, bastante esclarecedor). 3- Em relação aos cartões, o Corinthians é um dos times menos faltosos do Brasil desde o Mano Menezes. Faz poucas falatas e tem poucos jogadores expulsos. Dito isso, se toda vez que o Corinthians tiver a chance de ganhar um campeonato quiserem carimbar que é roubado, fica difícil. Lembro que quando eu era pequeno falavam que era um timeregional….aí o time explodiu na década de 90, ganhando tudo e mais um pouco e então começou isso. Há jornalistas que perceberam o grande filão que isso se tornou. Notadamente o Milton Neves aprendeu a ganhar dinheiro fazendo isso, porque percebeu que a maior torcida do país é a anti-corinthiana. Parabéns a ele e trouxa do corinthiano que liga a TV para assisti-lo. Ultimamente temos o anão bravinho Mauro César Pereira da ESPN querendo ganhar seus minutos de fama fazendo a mesma coisa. Novamente, trouxa de quem ouve. Uma coisa é ponderar, outra é campanha difamatória. Não gosto de usar muito essa palavra, mas me parece uma espécie de grande preconceito do tipo “esses coitados não merecem ganhar nunca e se ganham, é roubado”. No fundo é uma tentativa de tirar a felicidade de quem ganha. Confesso que me incomoda. Não deveria, mas incomoda. Ainda bem que a maioria da torcida ignora isso e vai em frente. Houve erros a favor do Corinthians no campeonato? Vários. Assim como contra. Porém, nos últimos 6 jogos, desde a saída do Adílson, tomamos gol em claro impedimento contra o Vasco, anularam 2 gols do Ronaldo contra o Guarani, na mesma linha e teve o jogo de sábado. Então façamos assim, vamos trocar os pontos. Um jornalista chegou a dar como exemplo o jogo contra o Avaí onde marcaram um pênalti que não existiu no Dentinho. O jogo estava 3×0 aos 40 e poucos do segundo tempo!
    Quanto ao jogo do Corinthians de 2009, eu sugiro a todos que falam de “entrega”, que assistam ao tape. Assistam e depois conversamos de novo. Além disso, assistam ao jogo anterior do Corinthians, contra o Náutico no Pacaembú. Eu sei que não adianta nada falar isso, porque ninguém vai assistir e é melhor colocar a responsabilidade nos outros. Só para lembrar, se o Flamengo não tivesse ganho, o campeão seria o Inter. Mesmo assim, ficou para a história. Mais uma mentira para a história. O Felipe, se qualquer pessoa com 3 neurônios assistir ao jogo, ficou muito puto com o juiz na marcação do pênalti, que foi aos 47 do segundo tempo!!!!!!!!!!!! E alguém ainda dá isso como símbolo da entregada. Se eu fosse ele, ia querer pegar a bola e enfiar na boca do juiz, porque simplesmente não foi pênalti. Só que ele é burro, ignorante e deu margem às teorias estúpidas que se ouve por aí.
    Dito tudo isso, o melhor é aprender com o tempo que o que está incomodando as pessoas é a ascensão do time, mesmo tendo caído em 2007 (o time não teve quase nenhum pênalti a seu favor no campeonato, porque era ruim mesmo, e no último jogo do Goiás a cobrança foi repetida 3 vezes). Na média dos anos o time tem crescido, se estruturado e entendeu o tamanho que tem. O dia que a torcida parar de mandar no clube, será ainda melhor.
    Enfim, dei essa resposta porque acho que a conduta no Brasil é a eterna tentativa de transformar o vencedor em vilão e o perdedor em vítima. Não temos vencedores em nada, temos ladrões. Não temos perdedores em nada, temos roubados. Isso explica muito do que tem acontecido por aqui nesses dias medíocres.
    O campeonato está muito em aberto ainda. Não considero que o Corinthians esteja jogando bem (está marcando muito bem, isso é verdade, mas jogando, não está), mas uma coisa eu tenho certeza: se ganhar, passarei dias ouvindo que foi roubado, como sempre. Meu trabalho é apenas ignorar isso tudo. Verei se consigo.
    abs

    Gostar

Comente

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: